quarta, 17 de agosto de 2022
Streaming Drama

Palavras nas Paredes do Banheiro


Palavras nas Paredes do Banheiro
Assista Agora!
iTunes NET NOW Youtube Amazon Prime Vídeo

Adam (Charlie Plummer, Todo o Dinheiro do Mundo) não sabe bem quando começou a ouvir vozes, e nem quando ganhou três amigos inseparáveis, que só ele vê. Rebecca (AnnaSophia Robb) é zen total, Joaquin (Devon Bostick) ele descreve como “melhor amigo de um filme dos anos 90” e o autoexplicativo Guarda-Costas (Lobo Sebastian) é temperamental. A explicação para as estranhas manifestações veio depois do surto psicótico que provocou sua expulsão da escola em que cursava o ensino médio: esquizofrenia, um distúrbio mental crônico que provoca alucinações visuais e auditivas, entre outros sintomas.

Palavras nas Paredes do Banheiro

O único lugar onde Adam encontra harmonia é na cozinha, e seu plano de vida é se tornar um chef. Se a juventude já é um redemoinho físico e emocional em si, a de Adam tem extras indesejados. A começar pela adaptação aos medicamentos e seus efeitos colaterais, além do desafio de manter segredo sobre a doença na escola católica que concordou em recebê-lo no meio do ano. Inspirado no best-seller de Julia Walton e bem-vindo adendo ao catálogo da Prime Video, Palavras nas Paredes do Banheiro funciona como uma conversa do protagonista com o espectador, que toma o lugar do que seria um psiquiatra.

Palavras nas Paredes do Banheiro

O diretor alemão Thor Freudenthal já mostrou intimidade com o público juvenil em Diário de um Banana e Percy Jackson e o Mar de Monstros. Aqui ele faz bom uso de efeitos especiais para ilustrar as alucinações de Adam com criatividade. A cena da freira em labaredas na reunião de admissão no colégio é cômica. As aparições de sua intrépida trinca de amigos invisíveis também divertem. São respiros para uma situação complexa e dramática.

Palavras nas Paredes do Banheiro

O enredo explora também como a esquizofrenia afeta aqueles ao redor do doente. A mãe (Molly Parker, Pieces of a Woman) e o padrasto (Walton Goggins, Os Oito Odiados) assumem posturas aparentemente diferentes, ela protetora e ele repulsivo. Mas é Maya (Taylor Russell), a aluna brilhante que se torna tutora e crush de Adam, o fator tanto de estímulo quanto de tensão. Ele não revela sua condição, e ela também guarda um segredo. Colocar o primeiro amor na equação é um chamariz para fãs de outros títulos do gênero “amor e doença”, como A Culpa é das Estrelas e A Cinco Passos de Você.

Palavras nas Paredes do Banheiro

Palavras nas Paredes do Banheiro tem atuações estupendas de todo o elenco, mas é o veterano Andy Garcia (Do Jeito Que Elas Querem), como o padre com quem Adam se confessa, que ganha os melhores diálogos. “Você tem uma doença, mas você não é a doença”, ele diz. Esse distanciamento entre o ser e o ter é peça-chave na convivência possível com um mal crônico. O diretor mira a juventude, mas seu filme toca a todos.




Trailer

Ficha Técnica

Título: Palavras nas Paredes do Banheiro/Words on Bathroom Walls
Direção: Thor Freudenthal
Duração: 110 minutos

País de Produção/Ano: EUA, 2020
Elenco: Charlie Plummer, Taylor Russell, Molly Parker, Andy Garcia, AnnaSophia Robb, Beth Grant, Devon Bostick, Lobo Sebastian, Walton Goggins
Distribuição: Sony Pictures

Assista Agora!
iTunes NET NOW Youtube Amazon Prime Vídeo

Compartilhe!

Suzana Uchôa Itiberê

Suzana Uchôa Itiberê

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista de plantão, crítica de cinema (não muito) chatinha e editora caprichosa. Cria do jornal O Estado de S. Paulo, trabalhou nas revistas TVA, Set, Istoé Gente e foi cofundadora da revista Preview. Membro da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema).

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!