quinta, 26 de maio de 2022
Cinema Ação Aventura

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura


Doutor Estranho no Multiverso da Loucura
Garanta seu Ingresso!
Ingresso.com

A Marvel faz strike novamente. Doutor Estranho no Multiverso da Loucura é responsável por 95% de todas as entradas vendidas na Ingresso.com no fim de semana da estreia. Os números transformaram o período de 5 a 8 de maio no maior em vendas de entradas na plataforma em 2022, superando em 52% o da estreia de Batman, da DC, entre os dias 3 e 6 de março. Agora a pergunta que não quer calar. A nova aventura de Benedict Cumberbatch como Stephen Strange é melhor que o Bruce Wayne existencialista de Robert Pattinson? Não.

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura

A questão do multiverso é tanto um atrativo quanto um repelente. Os fãs sabem tudo sobre a engenhosa artimanha narrativa dos mundos paralelos, introduzida no Universo Cinematográfico Marvel (MCU) na animação premiada com o Oscar, Homem-Aranha no Aranhaverso. E foi o próprio Doutor Estranho que abriu portais indesejados ao ajudar Peter Parker a reverter a realidade no blockbuster Homem-Aranha: Sem Volta Para Casa. De qualquer forma, não é um conceito lá muito complicado. Já o pré-requisito de ter assistido à série Wanda Vision, do Disney+, sobre Wanda Maximoff (Elizabeth Olsen), vulgo Feiticeira Escarlate, é um pouco demais.  

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura

A personagem justifica o retorno de Sam Raimi ao universo Marvel, depois de ter dirigido a primeira trilogia do Homem-Aranha, estrelada por Tobey Maguire. O criador da clássica franquia de terror oitentista, Uma Noite Alucinante, banha o MCU com sua verve sombria, e ainda diverte o público com uma aparição do astro Bruce Campbell. Wanda usa a magia para provocar estragos monumentais, e por questões estritamente pessoais e egoístas. O protagonismo feminino é uma bem-vinda novidade na trama, que também coloca em ação o amor do herói, a doutora Christine Palmer (Rachel McAdams).

Doutor Estranho no Multiverso da Loucura

Isso sem falar em America Chavez (Xochitl Gomez), que surge do nada, é peça fundamental da jornada do Doutor Estranho pelo multiverso, porém é tratada com descaso pelo roteirista Michael Waldron, criador da série Loki. No Multiverso da Loucura começa e termina frenético. Um livro das trevas é o objeto disputado desta vez, e o Mago Supremo e seu fiel parceiro Wong (Benedict Wong) combatem a Feiticeira Escarlate em confrontos explosivos, literalmente. Os efeitos são ok. O problema é que a “Loucura” do título é sinônimo de ação, nada mais. É loucura demais e emoção de menos, enquanto em Batman, o conflito é mental e a emoção é real. 




Trailer

Ficha Técnica

Título: Doutor Estranho no Multiverso da Loucura/Doctor Strange in the Multiverse of Madness
Direção: Sam Raimi
Duração: 126 minutos

País de Produção/Ano: EUA, 2022
Elenco: Benedict Cumberbatch, Elizabeth Olsen, Benedict Wong, Chiwetel Ejiofor, Xochitl Gomez, Rachel McAdams
Distribuição: Marvel Studios

Garanta seu Ingresso!
Ingresso.com

Compartilhe!

Suzana Uchôa Itiberê

Suzana Uchôa Itiberê

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista de plantão, crítica de cinema (não muito) chatinha e editora caprichosa. Cria do jornal O Estado de S. Paulo, trabalhou nas revistas TVA, Set, Istoé Gente e foi cofundadora da revista Preview. Membro da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema).

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!