segunda, 12 de abril de 2021

Noah Centineo, astro do streaming


Noah Centineo, astro do streaming

Sinal dos novos tempos e da multiplicação de plataformas disponíveis para assistir a filmes e séries, Noah Centineo é o astro juvenil do momento no streaming. Após participações em séries e programas da Disney e do Nickelodeon, o ator de 23 anos despontou em três comédias românticas exclusivas da Netflix. A mais recente é O Date Perfeito, em que faz o protagonista.

Com Para Todos os Garotos que já Amei, Centineo tornou-se instantaneamente o queridinho do streaming – e das garotas. Seu Instagram pulou de 1 milhão para 16 milhões de seguidores, há um buzz geral na expectativa da sequência do filme, e o galã estará na telona em breve na nova versão de As Panteras e também de Mestres do Universo, no papel de He-Man.

Há quem diga que todo esse sucesso é uma combinação de carisma e personagens que exibem mais do que um corpo perfeito e um sorriso irresistível. A julgar pelo jogador de futebol americano bonitão, mas também irmão dedicado de um garotinho surdo-mudo, de Sierra Burgess é uma Loser, pode bem ser verdade. Quer conferir?


Comédia Romântica
O Date Perfeito/The Perfect Date

O Date Perfeito/The Perfect Date

Centineo interpreta Brooks Ratigan, que trabalha numa lanchonete depois das aulas do ensino médio, na esperança de ter dinheiro suficiente para bancar uma das universidades mais prestigiadas do país, Yale, e comprar um carro novo. Abandonado pela mãe, foi criado pelo pai, escritor que já fez sucesso e agora dá aulas na universidade local. Brooks tem as ótimas notas que o levariam a Yale, mas precisa escrever uma carta de admissão que faça jus a elas.

Quando ouve um amigo reclamando de levar a prima antipática à festa de formatura, mesmo sendo pago para isso, Brooks se oferece. É assim que conhece Celia Lieberman (Laura Marano), uma garota cheia de personalidade, fortes opiniões e poucos amigos. Os dois se dão bem e vem dela a ideia de ele ganhar uma grana como acompanhante de aluguel para garotas da sua idade – é o The Stand-In do título original do livro de Steve Bloom, que inspirou O Date Perfeito. Com a ajuda do melhor amigo, Murph (Odiseas Georgiadis), homossexual assumido e expert em programação, Brooks cria um aplicativo oferecendo seus serviços, que se torna um sucesso.

Os clichês do gênero estão todos ali, mas encenados com empatia e bom humor. Há até a clássica sequência em que a mocinha experimenta vários figurinos para ir ao baile ou ao primeiro encontro, mas atualizada para uma versão masculina e “expandida”. Com a obrigatória trilha sonora descolada, redes sociais aqui e ali, Brooks cai inclusive no velho conto de se achar o tal, esnobar os amigos e até o pai. O que faz a diferença é a qualidade dos diálogos, mais espertos que o esperado, e a boa química entre Noah Centineo e Laura Marano, que já trabalharam juntos nos tempos da Disney, na série Austin & Ally.

Se Brooks cai em si e tenta desfazer seus vários vacilos? Bem, pelo menos ele tenta. Um ponto a mais – e certeiro – na lista de bonitões charmosos, mas nem tão durões assim, de Centineo.




Trailer

Ficha Técnica

Título: O Date Perfeito/The Perfect Date
Direção: Chris Nelson
Duração: 89 minutos

País de Produção/Ano: EUA, 2019
Elenco: Noah Centineo, Laura Marano, Odiseas Georgiadis, Matt Walsh, Camila Mendes
Distribuição: Netflix


Assista Agora!
Netflix

Comédia Dramática
Para Todos os Garotos que Já Amei/To All the Boys I've Loved Before

Para Todos os Garotos que Já Amei/To All the Boys I've Loved Before

O best-seller homônimo de Jenny Han, agora uma trilogia com P.S.: Ainda Amo Você e Agora e Para Sempre, Lara Jean, deu origem a uma das mais populares produções originais da Netflix de 2018, estrelada por um elenco juvenil carismático, mas também muito bem conduzida pela diretora Susan Johnson (O Mundo de Carrie Pilby). Ela soube narrar com boas sacadas a (eterna) doce aventura de um tardio primeiro amor, com referências deliciosas aos anos 1980, inclusive a um dos hits da década, “Everybody Wants to Rule The World”, da banda Tears for Fears.  

Lara Jean (Lana Condor) é a reservada garota que prefere destilar suas emoções nos livros que lê e nas cartas secretas que escreve para os meninos e garotos por quem se interessa. Quando sua irmã mais velha (Janel Parrish) muda para a Escócia para cursar a universidade, ela se fecha ainda mais em casa para cuidar da irmã mais nova (Anna Cathcart), sob os olhos preocupados de seu dedicado pai (John Corbett).

Mas quando suas cartas secretas misteriosamente chegam a seus destinatários, tudo muda na vida de Lara Jean. Para evitar que seu antigo crush por Josh (Israel Broussard), o namorado da irmã, venha à tona, ela aceita um namoro de fachada com Peter (Noah Centineo), que por sua vez quer provocar ciúme na ex-namorada. Ela só não esperava se apaixonar por Peter, o bacana da escola, também marcado por um lar desfeito, que talvez não tenha entrado na história tão inocente assim.

Para Todos os Garotos que Já Amei transformou a atriz de origem vietnamita Lana Condor e Noah Centineo em estrelas juvenis instantaneamente. Ela estrelou depois no cinema Alita: Anjo de Combate e a série Deadly Class. Ele, com seu charme especial, tornou-se o galã mais disputado das comédias românticas juvenis do momento.




Trailer

Ficha Técnica

Título: Para Todos os Garotos que Já Amei/To All the Boys I've Loved Before
Direção: Susan Johnson
Duração: 99 minutos

País de Produção/Ano: EUA, 2018
Elenco: Lana Condor, Noah Centineo, Janel Parrish, Israel Broussard, Anna Cathcart, Andrew Bachelor, John Corbett
Distribuição: Netflix


Assista Agora!
Netflix

Comédia Romântica
Sierra Burgess é uma Loser/Sierra Burgess is a Loser

Sierra Burgess é uma Loser/Sierra Burgess is a Loser

Sierra Burgess é uma Loser é uma adaptação teen da peça Cyrano de Bergerac, de Edmond Rostand. A receita já havia dado certo com Ela é Demais e 10 Coisas que eu Odeio em Você, de 1999, versões, respectivamente, das peças Pigmalião, de George Bernard Shaw, e A Megera Domada, de William Shakespeare. Alan Ruck (Curtindo a Vida Adoidado) e Lea Thompson (Alguém Muito Especial), que interpretam os pais da protagonista, fazem a ponte com os filmes adolescentes já clássicos de John Hughes. Além deles, a ligação com os anos 1980 está em certos aspectos da ambientação e da trilha sonora.

Sierra Burgess (Shannon Purser, de Strange Things e Riverdale) é a adolescente inteligente acima da média e “bonita” abaixo da média para determinados padrões: gordinha, grandalhona, meio desajeitada. Seu melhor amigo é o gay bem resolvido Dan (RJ Cyler, de Eu, Você e a Garota Que Vai Morrer). Veronica (Kristine Froseth, modelo e atriz norueguesa) é a bela da escola. E Jamey (Noah Centineo) é o líder bonitão do time de futebol americano.

Em um típico ato de bullying, Veronica dá o telefone de Sierra para Jamey, e os dois começam um relacionamento virtual. Quando chega a hora inevitável do olho no olho, Sierra pede a Veronica para ir em seu lugar. Em troca, dá aulas de filosofia para Veronica reconquistar o namorado universitário que a descartou. Até o disfarce cair por terra, o quarteto vai viver situações embaraçosas e desconfortáveis.

Há boas intenções no filme, com inversões de papeis. A protagonista é a desajeitada, mas feliz. A amiga rejeitada de lar desfeito é a queridinha e bela da vez.  O garoto cobiçado do colégio é sensível, quem diria. Inimigas dos corredores da escola, a “bela” e a “nerd patinho feio” têm mais em comum do que imaginavam. O quarteto de protagonistas, além de simpático, é talentoso. Pena que o roteiro derrape na segunda metade, com situações inverossímeis e até levianas.




Trailer

Ficha Técnica

Título: Sierra Burgess é uma Loser/Sierra Burgess is a Loser
Direção: Ian Samuels
Duração: 105 minutos

País de Produção/Ano: EUA, 2018
Elenco: Shannon Purser, Kristine Froseth, RJ Cyler, Noah Centineo, Loretta Devine, Lea Thompson, Alan Ruck, Chrissy Metz
Distribuição: Netflix


Assista Agora!
Netflix

Compartilhe!

Fátima Gigliotti

Fátima Gigliotti

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista, editora, professora (não muito), crítica (chatinha) de cinema e audiovisual. Trabalhou no jornal A Folha de São Paulo, na coleção Cinemateca Veja, nas revistas TVA, Ver Vídeo, Set, Querida e Preview.

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!