segunda, 12 de abril de 2021

Dash & Lily


Dash & Lily
Assista Agora!
Netflix

As festividades do Natal deste ano estão comprometidas pelas restrições impostas pela pandemia. Por isso mesmo, a série Dash & Lily, gravada numa Nova York pulsante, populosa e colorida nas boas festas de 2019 é um bem-vindo colírio para os olhos e a alma. Sobretudo ao investir no tom nostálgico de um romance epistolar, pode-se dizer, cultivado com a palavra escrita, a afinidade literária e a troca de confidências, na era das redes sociais.

Os oito capítulos de cerca de 20 minutos contam como o melancólico, reservado e solitário Dash (Austin Abrams, A Química que Há Entre Nós) e a otimista, simpática e amistosa Lily (Midori Francis, Bons Meninos) se conhecem e se apaixonam por meio de mensagens escritas em um caderno de capa vermelha, no intervalo entre 18 e 31 de dezembro. Ele odeia Natal, ela ama, mas eles têm em comum a solidão. Na charmosa The Strand, livraria de rua daquelas que quase não se vê mais, Dash encontra o caderno com um convite para um desafio que envolve livros, é claro, uma pergunta, além de instruções sobre onde deixá-lo.

Na segurança da distância, eles seguem se desafiando pelas veias do coração da cidade, cercados por figuras como a divertida tia Mrs. Basil E (Jodi Long, O Conto) e até Nick Jonas, produtor da série, com direito à autoironia e um número musical com os Jonas Brothers. Quando decidem se encontrar, os mal-entendidos não são tão fáceis de apagar, mas é sempre possível reescrever o final.

O charme da série deve muito ao brilho de Austin Abrams e Midori Francis e ao roteiro habilidoso, que cria uma conexão entre eles tão saborosa que nem nos damos conta de que Dash e Lily só se encontram próximo do final. Até lá, as locações no Central Park, na Grand Central ou no The Morgan Library & Museum se combinam com outras menos grandiosas, mas igualmente glamurosas, num memorável tour afetivo da dupla pela Big Apple.

Até os inevitáveis clichês soam graciosos, graças à produção elegante, com destaque para a fotografia encantadora, a ótima edição e a trilha suave. Fred Savage (o menino ator da série Anos Incríveis que virou diretor das premiadas séries Black-ish, Modern Family), Pamela Romanowsky e Brad Silberling (Cidade dos Anjos) dividem-se na direção, mas comungam na delicadeza do trabalho.  

A série é a adaptação do romance Caderninho de Desafios de Dash & Lily, de David Levithan e Rachel Cohn. Os mesmos autores dos best-sellers que também viraram filmes badalados pelo público jovem-adulto, Naomi e Ely: A Lista de Quem Não Beijar e Nick & Norah: Uma Noite de Amor e Música. A dupla, aliás, continua a investir em uma de suas marcas mais festejadas, a diversidade. Lily é de família asiática, duas de suas amigas são um casal, e seu irmão é gay bem resolvido. O melhor amigo de Dash é negro e a ex-namorada do protagonista, latina. Em tempo: o título refere-se ao casal de escritores Dashiell Hammett (O Falcão Maltês) e Lillian Hellman (Caça Às Bruxas).




Trailer

Ficha Técnica

Título: Dash & Lily
Direção: Fred Savage, Pamela Romanowsky, Brad Silberling
Duração: 25 minutos

País de Produção/Ano: EUA, 2020
Elenco: Austin Abrams, Midori Francis, Dante Brown, Troy Iwata, Keana Marie, Glenn McCuen, James Saito, Jodi Long
Distribuição: Netflix

Assista Agora!
Netflix

Compartilhe!

Fátima Gigliotti

Fátima Gigliotti

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista, editora, professora (não muito), crítica (chatinha) de cinema e audiovisual. Trabalhou no jornal A Folha de São Paulo, na coleção Cinemateca Veja, nas revistas TVA, Ver Vídeo, Set, Querida e Preview.

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!