sexta, 27 de novembro de 2020

A Lavanderia


A Lavanderia
Assista Agora!
Netflix

Seria cômico se não fosse trágico. A Lavanderia, de Steven Soderbergh, fala do outro sentido da palavra que antes designava o lugar em que se lava roupa suja, mas agora é sinônimo de lavar dinheiro e, infelizmente, usada muito mais nesse sentido. O eclético e antenado diretor de Distúrbio, a franquia Onze Homens e um Segredo, e Che: O Argentino e Che 2: A Guerrilha, adaptou o livro Secrecy World: Inside the Panama Papers, Illicit Money Networks, and the Global Elite (Secrecy World: Por dentro da Investigação do Panama Papers de um esquema ilícito de dinheiro e a elite global), de Jake Bernstein, publicado em novembro de 2017, vencedor do prêmio Pulitzer, e ainda sem tradução no Brasil.

O livro denuncia o esquema de meios ‘legais’ de evasão fiscal e atividades financeiras para a manutenção de grandes fortunas, que ficou conhecido como o escândalo dos Panama Papers. É uma trama intrincada, já que a investigação jornalística apurou informações de mais de 214 mil empresas de paraísos fiscais offshore (não sujeitos a regulamentação fiscal), acionistas e administradores incluídos, inclusive 140 importantes políticos, milionários e até jogadores de futebol. Todas ligadas ao escritório de advogados Panama Mossack Fonseca, situado no Panamá, claro.

O roteirista Scott Z. Burns, parceiro de Soderbergh em Terapia de Risco, Contágio e O Desinformante, converteu as informações em um drama cômico em três atos, narrado pelos advogados Jurgen Mossack (Gary Oldman, O Destino de Uma Nação) e Ramon Fonseca (Antonio Banderas, Dor e Glória). Envoltos em luxo, cobiça e sarcasmo, eles apresentam o seu ponto de vista das ‘atividades’ do escritório de advogados que criaram.

No primeiro ato, Ellen Martin (Meryl Streep, The Post: A Guerra Secreta) perde o marido num acidente de barco durante as férias, descobre que o seguro do estabelecimento de turismo foi feito por uma empresa ‘fantasma’ e que ficou sem marido e sem indenização. No segundo, o milionário africano Charlie (Nonso Anozie, 7 Dias em Entebbe) acumula significativa fortuna com o ‘fundo’ que criou para os estudos da única filha. No terceiro, o laranja internacional Mayood (Matthias Schoenaerts, A Garota Dinamarquesa) ameaça a esposa de um político de alto escalão do governo chinês, para quem ‘comprou’ uma luxuosa mansão na França, e nenhum deles acaba bem. Haja aspas!

Com seu estilo já consagrado, Soderbergh opera a câmera, cria planos e travellings notáveis, cerca-se de uma produção de alto nível, e ainda edita o filme. Bernstein, o autor do livro, aprovou publicamente a produção, mesmo com alguns pontos fracos, como a conexão frouxa entre os três atos. O diretor optou claramente por entreter, mas há um tom de denúncia subjacente ao espetáculo. Como disse Meryl Street no Festival de Cinema de Veneza, na estreia internacional de A Lavanderia: “Ele (Soderbergh) fez de um assunto muito sério um filme divertido, mas há sangue envolvido”.  




Trailer

Ficha Técnica

Título: A Lavanderia/The Laundromat
Direção: Steven Soderbergh
Duração: 95 minutos

País de Produção/Ano: EUA, 2019
Elenco: Gary Oldman, Antonio Banderas, Meryl Streep, Melissa Rauch, David Schwimmer, Robert Patrick, Jeffrey Wright, Nonso Anozie, Jessica Allain, Matthias Schoenaerts, Rosalind Chao, Sharon Stone, James Cromwell
Distribuição: Netflix

Assista Agora!
Netflix

Compartilhe!

Fátima Gigliotti

Fátima Gigliotti

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista, editora, professora (não muito), crítica (chatinha) de cinema e audiovisual. Trabalhou no jornal A Folha de São Paulo, na coleção Cinemateca Veja, nas revistas TVA, Ver Vídeo, Set, Querida e Preview.

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!