quarta, 02 de dezembro de 2020

Missão no Mar Vermelho


Missão no Mar Vermelho
Assista Agora!
Netflix

É inevitável que o primeiro filme de Chris Evans logo após seu autoexílio do papel de Capitão América e da saga Os Vingadores estivesse fadado a atrair não só o olhar do espectador, mas também da indústria, dados o prestígio e a fama que os intérpretes dos super-heróis do Universo Marvel conquistaram na última década. Por isso mesmo uma certa decepção com Missão no Mar Vermelho é digna de nota, embora não fosse uma surpresa, já que a produção ficou órfã de distribuidor até chegar agora ao streaming.

A história é real e promissora. Nos anos 1980, em meio a uma violenta guerra civil na Etiópia, um agente do Mossad, o rigoroso serviço secreto israelense, propõe usar um resort à beira do Mar Vermelho como fachada para operacionalizar a fuga de judeus etíopes refugiados para Israel. No comando da arriscada missão está Ari Levinson (Evans), aquele tipo de agente tão dedicado que beira o irresponsável, ao lado de um médico (Alessandro Nivola, Desobediência), um mergulhador (Michiel Huisman, A Sociedade Literária e a Torta de Casca de Batata), uma agente especialista em espionagem (Haley Bennett, Sete Homens e um Destino) e um atirador de elite (Alex Hassell, Suburbicon: Bem-vindos ao Paraíso).

Criador da série original israelense Hatufim/Prisoners of War (2009/2012), que inspirou a premiada Homeland (2011/2020), Gideon Raff se equivocou tanto no roteiro como na direção, apesar da dedicação de seu elenco estelar. O desenho dos personagens é tão raso e a relação entre eles tão artificial, que o espectador fica esperando o tempo todo uma cena em que o encontro deles, ou a causa pela qual arriscam suas vidas, ganhe algum sentido maior. E apesar de contar com uma equipe de produção de primeira linha, que inclui o diretor de fotografia de 007 - Quantum of Solace, Roberto Schaefer, o diretor de arte de Vingadores: Era de Ultron, Shane Bunce, e o compositor Mychael Danna, premiado com o Oscar pela trilha de As Aventuras de Pi, a direção não sai do lugar-comum do gênero.

O maior problema, no entanto, está mesmo no tratamento antiquado que o filme dá a temas complexos como guerra civil e refugiados, tão à flor da pele em tantos lugares do mundo ainda hoje. Gideon Raff reproduz o conceito colonialista, paternalista e hierárquico do planeta dividido em nações desenvolvidas e países emergentes, à espera de um resgate salvador vindo de fora. Não é à toa que no seu filme o embate dos brancos na missão bem-intencionada abre um espaço mínimo para as razões, os conflitos e o sofrimento dos refugiados perseguidos. O alento vem mesmo nos créditos finais, quando as imagens reais dos agentes e dos etíopes resgatados comprovam, por si só, que a missão no Mar Vermelho foi bem-sucedida.   




Trailer

Ficha Técnica

Título: Missão no Mar Vermelho/The Red Sea Diving Resort
Direção: Gideon Raff
Duração: 129 minutos

País de Produção/Ano: EUA/Canadá, 2019
Elenco: Chris Evans, Alessandro Nivola, Haley Bennett, Michiel Huisman, Alex Hassell, Greg Kinnear, Chris Chalk, Ben Kingsley, Mark Ivanir
Distribuição: Netflix

Assista Agora!
Netflix

Compartilhe!

Fátima Gigliotti

Fátima Gigliotti

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista, editora, professora (não muito), crítica (chatinha) de cinema e audiovisual. Trabalhou no jornal A Folha de São Paulo, na coleção Cinemateca Veja, nas revistas TVA, Ver Vídeo, Set, Querida e Preview.

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!