terça, 11 de maio de 2021

Graças a Deus


Graças a Deus
Assista Agora!
Looke iTunes Youtube NET NOW Google Play

O cineasta e roteirista François Ozon (Dentro de Casa) é um craque da linguagem cinematográfica, em qualquer gênero que escolher para exercitar sua arte. Em Graças a Deus, ele realizou um drama de suspense de primeira linha com roteiro e produção irretocáveis, performances brilhantes de seu primoroso elenco, tudo a serviço de denunciar mais um caso gritante de abusos sexuais de padres, dessa vez na França. Do Festival de Cinema de Berlim 2019, o filme recebeu o Grande Prêmio do Júri, merecido.

Ozon se inspirou nos fatos que levaram ao julgamento do cardeal francês Philippe Barbarin pela negligência com os vários relatos de abuso infantil de meninos pelo padre Bernard Preynat, em diversas paróquias da região de Lyon, entre o final dos anos 1980 e início da década de 1990. O cineasta entrevistou vítimas e pesquisou largamente o caso. Alterou o nome das vítimas, mas manteve o dos acusados.

O filme é construído em três atos. No primeiro, Alexandre (Melvil Poupaud, de À Beira Mar), executivo, bem casado, pai de cinco filhos, católico, discreto e ponderado, vê fotos do Padre Preynat (Bernard Verley, de Rodin) com crianças em 2014, e decide denunciá-lo ao Cardeal Barbarin (François Marthouret), chefe da Igreja Católica na região. Cansado de respostas evasivas, decide levar a denúncia à polícia.

É no segundo ato, com o ateu e raivoso François (François Marthouret, de Custódia), chamado a depor, e seu amigo médico Gilles (Éric Caravaca, de Amante por um Dia), também abusado, que o caso vai a público, e revela dezenas de novas vítimas, incluindo o frágil e perdido Emmanuel (Swann Arlaud, de A Vida de uma Mulher) - terceiro ato. Os quatro lideram um movimento de denúncia e apoio às vítimas.

Houve quem chamasse o filme de Spotlight – Segredos Revelados (2015) à francesa, mas a comparação talvez se sustente apenas no tema e no ritmo de thriller. Com todo seu talento e uma sensibilidade ímpar, Ozon prefere fazer um retrato humano e dilacerante das consequências de uma violação tão atroz, ao mesmo tempo que destila indignação não apenas contra os acusados e a instituição à qual pertencem, mas também contra estigmas sociais e familiares que ainda perpetuam o silêncio e a impunidade.

Confira abaixo a entrevista com o ator Swann Arlaud, que esteve no Brasil em junho, para apresentar o filme durante o Festival Varilux de Cinema Francês 2019.




Trailer

Ficha Técnica

Título: Graças a Deus/Grâce à Dieu
Direção: François Ozon
Duração: 137 minutos

País de Produção/Ano: França/Bélgica, 2018
Elenco: Melvil Poupaud, Denis Ménochet, Swann Arlaud, Éric Caravaca, François Marthouret, Bernard Verley, Josiane Balasko, Martine Erhel, Hélène Vincent, Aurélia Petit
Distribuição: Caifornia

Assista Agora!
Looke iTunes Youtube NET NOW Google Play

Compartilhe!

Fátima Gigliotti

Fátima Gigliotti

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista, editora, professora (não muito), crítica (chatinha) de cinema e audiovisual. Trabalhou no jornal A Folha de São Paulo, na coleção Cinemateca Veja, nas revistas TVA, Ver Vídeo, Set, Querida e Preview.

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!