terça, 11 de maio de 2021

Wolfwalkers


Wolfwalkers
Assista Agora!
Apple TV Plus

Indicada ao Oscar, a produção do estúdio irlandês Cartoon Saloon é uma autêntica obra de arte. Wolfwalkers foi a primeira animação lançada pela plataforma Apple+. É o episódio final da trilogia inspirada no folclore irlandês do diretor Tomm Moore, desta vez em parceria com Ross Stewart, após Uma Viagem ao Mundo das Fábulas (2009) e A Canção do Oceano (2014), que também conquistaram indicações à cobiçada estatueta dourada.

Criada e desenhada à mão e pintada em aquarela, a animação em 2D é deslumbrante. Como a história se passa em 1650, os traços e a estética inspiram-se na tradição medieval, endossada pelo nome da protagonista e de seu pássaro, Robyn e Merlin, respectivamente, mas com um olhar contemporâneo. A mestria da animação é tal que parece até que sentimos os cheiros da cidade, num efeito de sinestesia sensorial raro.

O vilarejo de Kilkenny divide a fronteira com uma floresta nativa povoada de lobos, e o conflito entre o urbano e o rural inaugura a narrativa. Na natureza, predominam as formas fluidas e curvilíneas, os traços delicados, as cores vibrantes, em variações de amarelo, laranja, verde, marrom e azul, em contraste com os rabiscos retilíneos e pontiagudos da cidade acinzentada, ameaçadora, sombria.

Não é para menos, porque os moradores vivem sob a constante vigília da guarda do Lorde Protetor (Simon McBurney, O Espião que Sabia Demais), decidido a matar a alcateia e derrubar a floresta para o plantio agrícola e o lucro, em nome de Deus. Por isso, traz da Inglaterra o caçador Bill Goodfellowe (Sean Bean, Perdido em Marte). Enquanto o pai vaga pela floresta a trabalho, a pequena Robyn (Honor Kneafsey) treina arco e flecha para matar lobos, embora acabe fazendo a árdua faxina do castelo de Lorde Protetor, com suas regalias e obscurantismo.

Mas não sem antes Robyn fugir para a floresta e encontrar Mebh (Eva Whittaker), uma garota Wolfwalker da sua idade, com estranhas habilidades, inclusive curativas. A maior delas, porém, é desdobrar-se durante a noite, para seu espírito se transformar em lobo. Quando Mebh cura Robyn de seus ferimentos no braço, algo inesperado acontece, para além da amizade afetuosa, inocente e livre entre as duas, irmanadas na ausência da mãe em suas vidas.

Tematicamente, a história também se desdobra em lobos, aqueles do ditado popular “o homem é o lobo do homem”. Concebida inicialmente como referência à dominação britânica da Irlanda, a fábula animada ampliou suas fronteiras para simbolizar, afinal, o próprio conceito de dominação, representado pelo violento, megalomaníaco e repressor exercício do poder de Lorde Protetor. Ele, ao contrário do que diz seu nome, condena os moradores do vilarejo a negar suas tradições de respeito à floresta e suas criaturas para uma convivência frutífera e pacífica. Subjuga Goodfellowe com crueldade, o que atinge Robyn inevitavelmente.

Embalada por uma trilha sonora tão pungente quanto o esplendoroso desenho, incluindo a belíssima canção Running with the Wolves, da norueguesa Aurora (de Frozen 2), Wolfwalkers enfatiza contrastes, denuncia arbitrariedades e sinaliza reconciliações conduzido pela ciranda lúdica, nem por isso menos realista e urgente, destas duas garotas míticas, a princípio de mundos diferentes, mas detentoras do mesmo espírito de liberdade e reverência pela natureza.




Trailer

Ficha Técnica

Título: Wolfwalkers
Direção: Tomm Moore, Ross Stewart
Duração: 103 minutos

País de Produção/Ano: França, Reino Unido, Irlanda, Luxemburgo, 2020
Elenco: Com as vozes originais de, Honor Kneafsey, Eva Whittake, Sean Bean, Simon McBurney, Maria Doyle Kennedy
Distribuição: AppleTV+

Assista Agora!
Apple TV Plus

Compartilhe!

Fátima Gigliotti

Fátima Gigliotti

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista, editora, professora (não muito), crítica (chatinha) de cinema e audiovisual. Trabalhou no jornal A Folha de São Paulo, na coleção Cinemateca Veja, nas revistas TVA, Ver Vídeo, Set, Querida e Preview.

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!