quinta, 26 de maio de 2022
Cinema Comédia Dramática

Paris, 13o Distrito


Paris, 13o Distrito
Garanta seu Ingresso!
Ingresso.com

O francês Jacques Audiard é o diretor e roteirista dos premiadíssimos O Profeta (2009) e Ferrugem e Osso (2012). De pessoas complexas e amores complicados, ele entende. E é bem provável que acredite no ditado “Deus escreve certo por linhas tortas”, porque como é sinuoso o caminho dos personagens de Paris, 13º Distrito na busca por si mesmos e pelo amor. Indicada à Palma de Ouro em Cannes 2021 e em cartaz nos cinemas, a comédia dramática adapta três graphic novels do cartunista norte-americano Adrian Tomine. Distante da Paris dos cartões postais, o cenário é o bairro Olympiades, no sul da capital francesa, uma vizinhança de arranha-céus que abriga áreas comerciais, empresariais, educacionais e culturais. Daí a mesclada fauna humana a circular por ali, iluminada pela magnífica fotografia em preto e branco.

Paris, 13o Distrito

Assim conhecemos Camille (Makita Samba), professor de Literatura desiludido com a profissão. Ele aluga um quarto no apartamento de Emilie (Lucie Zhang), jovem formada em Ciências Sociais que trabalha como atendente de telemarketing. Ela acha que as noites que passaram juntos é o início de uma relação. Ele avisa que não quer namorar. Pelo menos até conhecer Nora (Noémie Merlant), corretora de imóveis que veio do interior para realizar o sonho de cursar Direito. E ainda temos Amber Sweet (Jehnny Beth), cam girl de um site adulto, cuja fisionomia gera um mal-entendido que atrapalha os planos de Nora. Na plenitude de seus 70 anos e como bom observador que é, Audiard traduz o discurso amoroso na era do Tinder.

Paris, 13o Distrito

O humor e a melancolia disputam espaço na vida desses trintões que sobreviveram aos percalços da juventude, trazem dela certa bagagem, mas ainda não encontraram os trilhos das próprias vidas. O cineasta examina seus passados e relações familiares, porém nem sempre encontra justificativas para errantes ações no presente. O registro realista nos brinda com seres imperfeitos, idiossincráticos e multifacetados, cujos desafios são moldados pelo universo digital. No âmbito das relações humanas, é um outro mundo, sobre o qual Audiard se debruça com curiosidade. Camille despacha Emilie e se apaixona por Nora, que, por sua vez, começa a bater altos papos com Amber pela internet.

Paris, 13o Distrito

O cineasta assina o roteiro com Léa Mysius (Os Fantasmas de Ismael) e Céline Sciamma, aclamada por Retrato de uma Jovem em Chamas. O encontro das três gerações (anos 50, 90 e 80) produz um caldo saboroso e naturalista, com cenas de sexo de bom gosto e diálogos francos que evitam clichês. Enquanto os protagonistas se transformam e evoluem, a sociedade contemporânea ganha corpo no microcosmo de Paris, 13º Distrito. E a boa notícia é que, apesar dos pesares, Audiard acredita em finais felizes.




Trailer

Ficha Técnica

Título: Paris, 13o Distrito/Les Olympiades, Paris 13e
Direção: Jacques Audiard
Duração: 115 minutos

País de Produção/Ano: França, 2021
Elenco: Lucie Zhang, Makita Samba, Noémie Merlant, Jehnny Beth
Distribuição: Califórnia Filmes

Garanta seu Ingresso!
Ingresso.com

Compartilhe!

Suzana Uchôa Itiberê

Suzana Uchôa Itiberê

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista de plantão, crítica de cinema (não muito) chatinha e editora caprichosa. Cria do jornal O Estado de S. Paulo, trabalhou nas revistas TVA, Set, Istoé Gente e foi cofundadora da revista Preview. Membro da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema).

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!