quinta, 26 de novembro de 2020

Bom Dia, Verônica


Bom Dia, Verônica
Assista Agora!
Netflix

Demorou pra gente se preparar psicologicamente para Bom Dia, Verônica, mas valeu cada minuto da jornada. Pois assim que acabamos a primeira temporada, chegou a notícia de que a segunda está confirmada. Em tempos de “estupro culposo”, ter uma série nacional que aborda a violência contra a mulher com essa coragem e qualidade, merece aplausos. A produção original da Netflix é baseada no romance homônimo de Andrea Killmore, na verdade pseudônimo da escritora e criminóloga Ilana Casoy e do roteirista e popular autor policial Raphael Montes. É de Montes o crédito de criador, roteirista-chefe, produtor-executivo e supervisor dos 8 episódios.

Uma mulher vítima de “Boa noite, Cinderela” comete suicídio na frente da escrivã de polícia Verônica (Tainá Müller, Bingo: O Rei das Manhãs). A violenta experiência é também seu despertar. Verônica tem faro investigativo, mas não pode assumir a função sem antes prestar concurso. Um detalhe que não a impede de investigar o caso do golpista que “pesca” mulheres em um site de relacionamento e usa um elixir com ácido que corrói os lábios para dopá-las.

Verônica se envolve também no drama de Janete (Camila Morgado, Domingo), que vive uma relação abusiva com o marido, o policial militar Cláudio (Eduardo Moscovis, Berenice Procura). Psicopata e possível serial killer, ele força a esposa a participar da caça a mulheres e de grotescas sessões de tortura. No âmbito profissional, a protagonista é rival da delegada Anita (Elisa Volpato, série Assédio) e tem a proteção do chefe, o delegado Carvana (Antônio Grassi, Chacrinha: O Velho Guerreiro). Na vida particular, Verônica lida com um obscuro trauma do passado relacionado ao pai policial, e com a falta de tempo para dar atenção ao marido, Paulo (César Mello), e ao casal de filhos.

Revoltada com um sistema falho e corrupto, tolhida de investigar oficialmente e hostilizada por superiores, Verônica veste o manto da heroína no decorrer dos episódios. Em ritmo de thriller investigativo, o enredo acompanha sua cruzada para salvar mulheres em situação de risco, que não raro sofrem preconceito da polícia e da justiça. Embora tenha personagens multifacetados, a série cai em armadilhas do gênero, como o clássico confronto entre policiais do bem e do mal, e o clichê do casamento ameaçado pela profissão.

A cidade de São Paulo é palco, mas não chega a ser personagem. Com atuações superlativas, Bom Dia, Verônica usa o poder da dramaturgia para jogar luz sobre a realidade de mulheres invisíveis e desamparadas, vítimas de toda sorte de opressão. E vai além para engajar o público, com a seguinte mensagem ao final de cada capítulo: “Se você ou alguém que conhece sofre com violência e abuso, e precisa de ajuda para encontrar recursos de apoio, acesse www.wannatalkaboutit.com”.




Trailer

Ficha Técnica

Título: Bom Dia, Verônica
Direção: Rog de Souza, José Henrique Fonseca, Izabel Jaguaribe
Duração: 45 minutos

País de Produção/Ano: Brasil, 2020
Elenco: Tainá Müller, Camila Morgado, Eduardo Moscovis, Antônio Grassi, César Mello, Silvio Guindane, Elisa Volpato
Distribuição: Netflix

Assista Agora!
Netflix

Compartilhe!

Suzana Uchôa Itiberê

Suzana Uchôa Itiberê

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista de plantão, crítica de cinema (não muito) chatinha e editora caprichosa. Cria do jornal O Estado de S. Paulo, trabalhou nas revistas TVA, Set, Istoé Gente e foi cofundadora da revista Preview. Membro da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema).

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!