domingo, 25 de outubro de 2020

O Conto das Três Irmãs


O Conto das Três Irmãs
Assista Agora!
Vivo Play NET NOW

A Turquia também tem suas Adoráveis Mulheres, e elas se chamam Reyhan (Cemre Ebuzziya), Nurhan (Ece Yüksel) e Havva (Helin Kandemir). As três irmãs são de uma antiga aldeia nas montanhas da Anatólia e, assim como o quarteto do clássico romance de Louisa May Alcott, querem mais da vida do que a sociedade machista e patriarcal desenhou para elas. Em tom de fábula, mas com os pés fincados no chão, o roteirista e diretor Emin Alper (O Informante) atesta que seu século 21 têm muito mais em comum com o século 19 da escritora norte-americana do que deveria.

O Conto das Três Irmãs é uma história de sororidade, e ela começa com o retorno de Havva à casa do pai viúvo. Ali está também a primogênita Reyhan, agora mãe de um bebê e casada com um homem bronco que trabalha no pastoreio. O trio se completa com a chegada de Nurhan. Nenhuma delas está satisfeita com a situação e as razões pelas quais deixaram a vida na cidade e voltaram ao abrigo paterno no campo são reveladas com a mesma sutileza com que o cineasta pinta suas diferentes personalidades.

A cultura em que estão inseridas é tão enraizada que é curioso notar que o sonho de liberdade não é especialmente se libertar do jugo masculino. O que Reyhan, Nurhan e Havva almejam é o universo cosmopolita. Elas não querem o mesmo destino de uma senhora doida que passa os dias dando cambalhotas pelo pasto. Vale tudo para deixar a aborrecida rotina no campo, seja como filha adotiva, babá de crianças mimadas ou doméstica. Sempre envolvidas no preparo de refeições, as irmãs compartilham desejos, segredos e indiscrições. O papo aberto sobre sexo e o órgão masculino é o melhor.

O pai, Sevket (Müfit Kayacan), é um senhor dócil que encara com certo humor o espírito rebelde de suas filhotas. Ele é ciente, porém, do poder que tem sobre seus futuros. O que se vê é uma convivência harmoniosa que foge aos clichês de relações opressoras, mas que também não minimiza os desafios da independência feminina. Indicado ao Urso de Ouro de melhor filme e ao de Prata de melhor atriz (Cemre Ebuzziya) em Berlim 2019, O Conto das Três Irmãs aborda temas atemporais e universais com uma mescla equilibrada de lirismo e realismo, de urgência e calmaria. Palmas, muitas palmas.




Trailer

Ficha Técnica

Título: O Conto das Três Irmãs/Kiz Kardesler
Direção: Emin Alper
Duração: 108 minutos

País de Produção/Ano: Turquia/Alemanha/Holanda/Grécia, 2019
Elenco: Cemre Ebuzziya, Ece Yüksel, Helin Kandemir, Müfit Kayacan, Kayhan Açikgöz, Kubilay Tunçer
Distribuição: Supo Mungam

Assista Agora!
Vivo Play NET NOW

Compartilhe!

Suzana Uchôa Itiberê

Suzana Uchôa Itiberê

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista de plantão, crítica de cinema (não muito) chatinha e editora caprichosa. Cria do jornal O Estado de S. Paulo, trabalhou nas revistas TVA, Set, Istoé Gente e foi cofundadora da revista Preview. Membro da Abraccine (Associação Brasileira de Críticos de Cinema).

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!