quinta, 25 de fevereiro de 2021

Homem Livre


Homem Livre
Assista Agora!
Google Play Youtube NET NOW

A promissora estreia de Álvaro Furloni na direção de longa-metragem teve première no 6º Olhar de Cinema - Festival Internacional de Curitiba, e recebeu os prêmios de melhor ator (Armando Babaioff) e melhor montagem no 10º Festival de Cinema de Triunfo.

Babaioff (Prova de Coragem) é realmente um dos trunfos do filme, com forte presença em cena e uma desafiadora performance composta entre a fragilidade e a coragem, o delírio e a realidade. A montagem dá ritmo a uma narrativa introspectiva, soturna. Outro destaque do elenco é Flávio Bauraqui (Nise: O Coração da Loucura), no papel do pastor Pastor Gileno.

Hélio Lotte (Babaioff) é o ex-líder de uma banda de rock de sucesso condenado a 12 anos de prisão por um crime que ganhou as manchetes dos jornais de todo o País. Ele se torna evangélico na prisão e, quando sai, vai morar no quarto do andar superior de uma igreja a convite do pastor. Logo se vê assombrado por fatos do passado e do presente. É um autêntico thriller psicológico, e o diretor, fã do gênero, afirma ter-se inspirado na trilogia do apartamento de Roman Polanski - Repulsa ao Sexo (1965), O Bebê de Rosemary (1968) e O Inquilino (1976) – e em Cisne Negro (2010), de Darren Aronofsky.

Furlani foi um bom aprendiz. Articulou fotografia, iluminação e direção de arte para criar uma atmosfera claustrofóbica, hostil, inquietante. Piedade, o nome do bairro do subúrbio carioca, sede da igreja e da nova casa de Hélio, tem um efeito simbólico poderoso nesta produção perturbadora.




Trailer

Ficha Técnica

Título: Homem Livre
Direção: Álvaro Furloni
Duração: 84 minutos

País de Produção/Ano: Brasil, 2017
Elenco: Armando Babaioff, Flávio Bauraqui, Thuany Andrade, Rosane Mulholland, Marcio Vito, Giancarlo Di Tomasso, Lucas Gouvea
Distribuição: Olhar

Assista Agora!
Google Play Youtube NET NOW

Compartilhe!

Fátima Gigliotti

Fátima Gigliotti

Posts do Autor

Cinéfila incorrigível, jornalista, editora, professora (não muito), crítica (chatinha) de cinema e audiovisual. Trabalhou no jornal A Folha de São Paulo, na coleção Cinemateca Veja, nas revistas TVA, Ver Vídeo, Set, Querida e Preview.

Comentar

* Informação requerida
1000
Iamgem do Captcha

Comentários (0)

Nenhum comentário ainda. Seja o primeiro!